Tratamento

Como a parada cardíaca súbita é tratada?

Assim que uma parada cardíaca acontece, uma reanimação cardiopulmonar (RCP) e uma desfibrilação são necessárias nos primeiros minutos para restaurar a atividade elétrica do coração e reavivar sua função de bombeamento.

O tratamento imediato para uma parada cardíaca súbita inclui:

Reanimação Cardiopulmonar (RCP):envolve compressões torácicas com respiração assistida (proporção 30:2)1. Esse é um passo importante para possibilitar que a desfibrilação externa seja bem sucedida.
Desfibrilação: envia um choque elétrico forte para o coração a fim de parar a arritmia e restaurar um batimento cardíaco normal. Existem dois tipos de desfibriladores: os desfibriladores externos, que usam pás para administrar um choque no lado de fora do corpo, e os cardioversores desfibriladores implantáveis, que são dispositivos implantados parecidos com um marcapasso que conseguem detectar arritmias e administrar choques de resgate. Os CDIs têm demonstrado evitar a morte cardíaca súbita.3

Sobrevivência de parada cardíaca súbita

A morte cardíaca súbita mata aproximadamente 300.000 pessoas a cada ano nos Estados Unidos. Esse número representa mais vítimas do que as mortes causadas pela AIDS, câncer de mama e câncer de pulmão.1 

Geralmente, somente 1 entre 20 pessoas sobrevive a um evento de parada cardíaca súbita. As outras 19 morrem antes de chegar ao hospital.2

Com um dispositivo CDI, 19 de 20 pessoas sobrevivem a uma parada cardíaca súbita. A terapia com CDI tem-se mostrado eficaz para parar 95% ou mais dos ritmos cardíacos ameaçadoramente rápidos.4

Pessoas sob risco de parada cardíaca súbita €“ ou que sobreviveram a uma“ também devem ser tratadas com procedimentos ou medicamentos. Entretanto, só os medicamentos não são muito eficazes para reduzir o risco de uma parada cardíaca súbita.3

Se você, ou alguém que você conhece, está sob risco de uma parada cardíaca súbita, você não está sozinho. Somente seu cardiologista pode determinar o melhor tratamento para você. Para conversar com seu médico, preparamos uma lista de tópicos e questões que podem ser úteis. Aconselhamos, também, que você faça anotações para poder compartilhar todas as informações com sua família.

  • Resultados dos exames, incluindo os resultados do seu ECG
  • Diagnóstico de arritmias e condição do seu coração
  • Opções de tratamento e recomendações do médico
  • O que esperar antes, durante e depois do procedimento
  • Consultas de acompanhamento e o que esperar delas
  • Sua vida com o CDI, incluindo limitações físicas e medicamentos

Mostrar Mais Topo (Inicio)