O primeiro Sistema Estimulador da Medula Espinhal do mundo com 32 contatos e 32 fontes de energia dedicada, o Sistema Precision Spectra foi desenvolvido para fornecer uma cobertura sem precedentes da medula espinhal.

O alívio da dor começa com a cobertura da dor. Em um estudo primordial, o Dr. Richard North encontrou uma forte relação entre a cobertura da dor (sobreposição de parestesia) e o alívio da dor. E mais cobertura é o que o Sistema Precision Spectra foi desenvolvido para fornecer.


32 contatos e 32 fontes de energia dedicada

  • Com o dobro de contatos e 32 fontes de energia dedicada, o Sistema Precision Spectra permite que você cubra mais partes da medula espinhal que antes.

Cobertura sem sutura para um ataque preciso

  • Dois Eletrodos Infinion™ acionados pelas 32 fontes de energia dedicada oferecem cobertura sem sutura medio-lateral e rostro-caudal sobre três níveis vertebrais.2,3,4


Antes do Precision Spectra:  Deficiências

  • Brechas na cobertura com dois eletrodos de 8 contatos amplamente espaçados.3,5 Pontos Centrais de Estimulação com uma única fonte de energia: 24

  • Cobertura sem sutura com menos espaço vertebral.3,5 Pontos Centrais de Estimulação com uma única fonte de energia: 45. Pontos Centrais de Estimulação com 16 fontes de energia dedicada: 70.000

Com o Precision Spectra:  Mais Cobertura

  • Dois Eletrodos Infinion 16 oferecem cobertura sem sutura sobre três níveis vertebrais.2,4 Pontos Centrais de Estimulação com 32 fontes de energia dedicada: 150.000


Projetado para Resultados Ideais no Teste

Com dois Eletrodos Infinion e dois Cabos OR 1x16, o Sistema Precision Spectra foi projetado para dar aos pacientes a melhor chance de um teste bem sucedido.

  • O dobro da cobertura da medula espinhal com o mesmo número de furos de agulha.
  • Com dois Eletrodos Infinion, identifica rapidamente o local ideal para a colocação permanente do eletrodo usando Eletrodos Linear™, o Eletrodo Cirúrgico Artisan™ ou Eletrodos Infinion, o Precision Spectra cobriu você.


Eletrodos de teste migram.
O Precision Spectra cobriu você.

Em um estudo recente, verificou-se que os eletrodos de teste migraram sobre um nível vertebral (uma média de 24,3 mm +/- 11,3 mm).7 Além disso, a não complacência do paciente pode resultar em migração do eletrodo do teste.

  • Cobertura sem sutura de três níveis vertebrais
  • A Tecnologia LeadSync™ oferece a capacidade de refocalizar o campo de estimulação no caso de migração do eletrodo relativo


Um Ponto Central de Estimulação (CPS) é o ponto focal do campo de estimulação na coluna dorsal. A fracionalização da corrente em incrementos de 1% entre dois contatos com mínimo espaço entre si fornece 100 CPS. Sistemas de uma única fonte ou contatos com amplo espaço entre si fornecem 3 CPS entre contatos adjacentes.2

Cálculos do CPS:
Imagem A: 8 CPS x 3 CPS = 24 CPS.
Imagem B: 15 CPS x 3 CPS = 45 CPS.
700 CPS x 100 CPS = 70.000 CPS.
Imagem C: 1.500 CPS x 100 CPS = 150.000 CPS

MÉTODOS DE MODELAGEM COMPUTACIONAL

Um modelo de condutor de volume da medula espinhal na região baixa torácica foi criado e os campos elétricos foram calculados usando a ANSYS, uma ferramenta de modelagem de elemento finito. O volume de ativação (VOA) e o ponto central do VOA foram computados e estão representados nessas figuras.

Somente cátodos aplicados em contatos isolados ou adjacentes foram utilizados nesses modelos. A modelagem computacional pode não ser necessariamente indicativa do desempenho clínico.

  1. North RB et al. Spinal cord stimulation for chronic intractable pain: superiority of "multi-channel" devices. Pain 1991; 44:119-30. Os resultados de estudos clínicos podem não ser necessariamente indicativos do desempenho clínico. Estudo retrospectivo; n=62.
  2. Lee D, Bradley K, Syed ZA, Gillespie E, Esterly D. Improved Stimulation Targeting with a Novel 16-Contact Percutaneous SCS Lead: A Computational Model. Abstracts of the 15th Annual Meeting of the North American Neuromodulation Society (NANS) Meeting, Las Vegas, NV, December 2011.
  3. Lee D, Gillespie E. Dorsal Column Steerability with Dual Parallel Leads using Dedicated Power Sources: A Computational Model. Abstract of the 35th Annual Regional Anesthesia Meeting and Workshops (ASRA), Toronto, Canada, April 22-25, 2010.
  4. Panjabi M, et al. Thoracic Human Vertebrae: Qualitative Three-Dimensional Anatomy. Spine 1991;16(8):888-901.
  5. Lee D, Gillespie E. Incremental Movement of the Central Point of Stimulation Beneath a Spinal Cord Stimulation Lead in a Computational Model. Abstracts of the 13th Annual Meeting of the North American Neuromodulation Society (NANS) Meeting, Las Vegas, NV, December 2009.
  6. Ranu ER, Gillespie E, Bradley K. The Benefits of Tight Contact Spacing: Computational Model on Avoiding Stimulation Gaps. Presented as part of the 14th Annual North American Neuromodulation Society (NANS) Meeting, Las Vegas, NV, December 2-5, 2010.
  7. Osborne MD, Ghazi SM, Palmer SC, Boone KM, Sletten CD, Nottmeier EW. Spinal Cord Stimulator - Trial Lead Migration Study. Pain Medicine 2011; 12: 204-208. Prospective study; n= 20.

Topo (Inicio)