Causas e Fatores de Risco

Quais são as causas e os fatores de risco das arritmias atriais?

Pressão arterial alta, doença arterial coronariana e outras condições cardíacas e pulmonares estão associadas com as arritmias atriais.

Conforme vamos envelhecendo, o risco de arritmias atriais parece aumentar, especialmente depois dos 60 anos. Pressão arterial alta e doença arterial coronariana estão associadas com arritmias atriais, assim como outras condições cardíacas e pulmonares, tais como doença pulmonar crônica, doença das válvulas cardíacas e insuficiência cardíaca.

Pessoas sem doença cardíaca podem desenvolver uma arritmia por causas desconhecidas, mas os fatores de risco podem incluir:

  • Estresse emocional
  • Consumo de álcool, cafeína, remédios para regime e tabaco
  • Alguns medicamentos de prescrição, tais como certos medicamentos para gripe, tosse e alergia, e antidepressivos

Além disso, alguns ritmos estão presentes no nascimento, como a síndrome de White-Parkinson-White, na qual um grupo de batimentos cardíacos rápidos e irregulares é causado por vias de condução elétrica extras entre os átrios e os ventrículos.

Risco de Derrame

Pessoas com fibrilação atrial tem cinco vezes mais risco de sofrer um derrame.1

Derrame Hemorrágico Derrame Hemorrágico Derrame Hemorrágico Derrame Hemorrágico

Em geral, um derrame é mais severo em pacientes com FA (fibrilação atrial).4

  • Derrames isquêmicos associados com FA fecham uma artéria intracraniana de tamanho maior, privando o fluxo sanguíneo de um território maior do cérebro5
  • A mortalidade aos trinta dias foi maior em derrames com FA do que em derrames sem FA (25% versus 14%)5
  • Comparados com o grupo sem FA, os pacientes com FA demonstraram uma sobrevivência menor e mais recorrências de derrame em seu acompanhamento do primeiro ano5

O tamanho do território vascular afetado pelo derrame determina o número e a severidade das sequelas causadas.

Derrame Hemorrágico Derrame Hemorrágico Topo (Inicio)