Asma

A asma é comum e seus tipos severos não são normalmente controlados

A asma é uma das cinco doenças mais crônicas em todo o mundo, juntamente com a doença cardí­aca, derrame, câncer e diabetes.1

A asma afeta aproximadamente 300 milhões de pessoas em todo o mundo e 30 milhões na Europa.2

Desde 1960 tem havido um grande aumento na prevalência, morbidade, mortalidade e impacto econômico global associado com a asma, particularmente em criaças, e prevê-se que a prevalência global deva crescer para 400-500 milhões de pessoas até 2025.2,3

Aproximadamente 18% dos europeus com asma a possuem em sua forma severa (sintomas que ocorrem ao longo de todo o dia na maioria dos dias e durante a noite) e 20% desses pacientes não são controlados.2,4,5

A asma afeta imensamente a qualidade de vida
A asma não é totalmente diagnosticada nem tratada, criando uma carga substancial para os indivíduos e suas famílias, que precisarão conviver com ela para o resto de suas vidas.1 Ao contrário de muitas doenças crônicas, a asma ocorre em todos os países independentemente do ní­vel de desenvolvimento.1

O controle inadequado da asma severa causa uma grande carga sobre a morbidade e a mortalidade.6 Frequentemente, a qualidade de vida dos pacientes com asma severa é prejudicada, faltam na escola ou no trabalho, sua produtividade diminui, além de estarem sob um risco maior de hospitalizações e morte.6